segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Indigna Ação - Do que vale!


Pelo que vale a pena lutar!
Por que devemos continuar!
Para que seguir adiante!
Se tudo o que vemos.
Tudo aquilo que aprendemos.
Os exemplos que temos.
São de mera bandidagem
Somos roubados a cada minuto
Cada cupom fiscal
A cada litro de combustível gasto
Somos assaltados quase que a mão armada.
Impostos abusivos.
Serviços públicos morosos
Segurança corroída pela ferrugem da corrupção
A vida que nos é sugada.
Carcomida pela politicagem sórdida de nosso país.
A indignação me destrói.
Mas o que mais me mata é o comodismo.
Vejo em vocês os jovens.
A luta e a vontade de viver.
Ganho forças para tecer.
Comentários que possam fazer.
Com que a luta não pare nunca.
Basta!
Chega destes bostas....
Vamos lutar por uma política mais digna e honesta.
Mas meu povo não permite.
O governo é seu espelho é sua política.
Sim, a política reflete a maioria,
Alienada e corrupta do povo.
Quantas vezes sou enganado.
Quando o comerciante não entega a nota.
Mas o imposto estou pagando,
Embutido no valor.
Quantas vezes sou ludibriado.
Pelo serviço público.
Onde pego o remédio.
Mas espere.
Não é de graça eu paguei.
Nos intermináveis e numerosos.
IMPOSTOS.
Quantas vezes sou roubado pelas senhorinhas que roubam grãos de uva do cacho no supermercado, ou que violam a embalagem de queijo ralado desperdiçando o abençoado alimento.
Não me venham com justificativas infantis sobre marginalização.
Aproveita-se aa oportunidades de 0,50 ou 1 milhão 
Meus amigos.
Lutemos até o fim
E temos que dar a resposta
Escolhendo primeiro sermos honestos para depois exigir.