sexta-feira, 17 de junho de 2011

Criatividade

Ai de mim que quando quero criar a ideia não me vem
Que fiz para passar por tão grande provação de poeta
Quero criar sem cessar dias e explorar o desconhecido
Amo escrever quando tem alguém para ler o que penso

Que a vida traga-me as ideias nem que seja do além
Quero ter e trazer alegria a quem me bata a porta
Tenho a vontade de poeta e o riso do palhaço não esquecido
Que venham a mim as crianças predisposta a rir sem senso