quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ode ao vento

O vento
    É o vento que bate nas árvores cinzelando a paisagem, dando movimento e vida em tudo que toca, tecendo as nuvens em formas variadas, alegrando o céu. Esculpindo as montanhas deixando-as mais belas.
    Desenhando o mundo como o sopro de Deus.
    O vento bate em meu rosto, como pluma acariciando minha face, com fortes lufadas brinca com meus cabelos cacheados porém desarrumados.
    O vento leva o calor da pressão do dia, deixando uma agradável sensação de frio, mas aquele frio gostoso que pede uma coberta, um chocolate quente, uma companhia.
    Ele vem depressa com vontade de varrer, mas passa de leve, como uma mãe carinhando um filho, ele fala em meus ouvidos, com a voz musical de seu movimento.
    O vento passa por mim levando tudo que trouxe de ruim, ficando só a paz.
    Ai ai Deus que maravilhosa é a tua criação, que delícia a chuva, o vento, o frescor da noite.
    Obrigado!